Depilação a Laser

 

A depilação a laser surgiu como algo que parecia milagroso – a possibilidade de ter depilação definitiva, sem nunca mais voltar a precisar de lâminas, bandas de cera ou pinças. Mas será mesmo esta a realidade? Na verdade, o processo de depilação a laser é mais complexo do que parece e tem tantos adeptos como detratores. Ultrapassa também barreiras de género, uma vez que os homens procuram cada vez mais processos para se verem livres de pêlos e nem todos estão dispostos a renderem-se ao ritual feminino de depilação por cera. Vamos examinar a depilação a laser e saber exactamente do que se trata.

Em primeiro lugar, vale a pena fazer desde já a distinção entre depilação a laser e fotodepilação. Tratam-se de procedimentos diferentes, que recorrem a tecnologias distintas, embora muitas vezes se confundam. Depois, dentro da depilação a laser, existe mais do que uma técnica, adequada a pêlos e áreas do corpo distintas. Vale a pena investigar todas estas alternativas muito bem antes de querer investir dinheiro e tempo numa clínica especializada.

 

Depilação a laser: O que é?

 

A depilação a laser consiste numa técnica de eliminação de pêlos com recurso à exposição a um laser, ou seja, uma emissão de luz selectiva. Esse luz é absorvida pela melanina, pigmento existente no pêlo, sendo depois transformada em energia térmica que segue o pêlo até à sua célula germinativa, destruindo-o pela raiz. Existem vários tipos que se diferenciam através do tipo de tecnologia utilizado e o processo não acontece de uma vez só, sendo faseado e podendo durar vários meses ou até anos.

 

Quais são as tecnologias?

 

Laser de Diodo: Podemos começar por apresentar o Laser de Diodo. Neste caso, o comprimento de onda do feixe de luz é maior, o que significa que é a técnica preferencial para pêlos mais escuros e para quem deseja submeter grandes áreas do corpo a depilação.

Geralmente, cinco sessões são suficientes para remover quase todos os pêlos numa determinada área. Estas sessões devem estar separadas por um a três meses, de forma a poder ir eliminando os pêlos à medida que se tornem visíveis.

 

Laser Alexandrite: Neste caso, o comprimento de onda é menor, o que torna esta tecnologia mais eficaz para pêlos mais claros e finos. Todo o procedimento é bastante mais rápido e indolor do que no caso da depilação com laser de diodo, contudo, pela sua intensidade, existe o risco de aparecer manchas brancas em peles mais escuras ou qualquer outro tipo de pigmentação indesejada. Há também o risco de queimaduras, mas tal não deverá acontecer se recorrer a técnicos especializados. Normalmente, quatro a seis sessões são suficientes para eliminar a maioria dos pêlos nas áreas escolhidas.

 

Fotodepilação: O que é?

 

Em vez de recorrer ao laser, a fotodepilação depende da aplicação de pulsos de luz na pele com grande intensidade de calor e com um comprimento de onda determinado, através de uma lâmpada de xénon. À medida que a luz é convertida em calor pela melanina, passando pelo mesmo processo que na depilação a laser, é absorvida pelos pêlos e vai enfraquecendo os folículos, diminuindo o seu crescimento. Por ser menos eficaz do que o laser, são geralmente necessárias mais sessões e o pêlo nunca é eliminado completamente.

 

Qual é a tecnologia?

 

Existe basicamente um tipo de tecnologia de fotodepilação, denominada Luz Intensa Pulsada. A maioria dos clientes considera este tipo de tratamento praticamente indolor, ao contrário do que se passa com a depilação a laser. Contudo, o número de sessões é bastante mais elevado, de dez a vinte até o pêlo estar verdadeiramente enfraquecido, sendo que depois é necessário algum tipo de manutenção anual para os efeitos não serem anulados.

 

Quais são os cuidados que se deve ter ao recorrer à depilação definitiva?

 

Deve-se evitar a exposição à luz solar nas zonas abrangidas pela depilação pelo menos quatro semanas antes e depois do tratamento. Nunca vá para uma sessão bronzeado/a, porque isso pode fazer com que haja o risco de queimaduras – lembre-se que a maioria dos lasers foram feitos para pêlos escuros em peles claras.

Convém também não depilar a zona nem remover pêlos usando outros métodos, uma vez que o pêlo deve estar relativamente visível para poder ser reconhecido pelo laser. O mesmo se aplica à descoloração, uma vez que pelos muito claros ou brancos não podem ser removidos pelo laser.

Após os tratamentos, é expectável alguma vermelhidão na pele. É aconselhável ter cuidado com produtos e cosméticos para pele, optando por aqueles desenhados para peles sensíveis ou então por sabonetes neutros.

 

Existem contradindicações?

 

Sim. Caso sofra de algumas doenças, não deve arriscar fazer depilação a laser, especialmente doenças relacionadas com a pele como eczema ou psoríase. Caso esteja grávida ou a amamentar, também convém adiar o tratamento. Se sofrer de epilepsia, diabetes, hipertensão ou cancro não é aconselhável começar a fazer depilação definitiva.

 

É verdade que a depilação definitiva elimina todos os pêlos?

 

Não. No caso da fotodepilação, por exemplo, é óbvio que é preciso bastante manutenção, uma vez que os pêlos estão apenas enfraquecidos. Mas mesmo no caso da depilação a laser as células regeneram-se. Mesmo que mais de 90% dos pêlos estejam eliminados, é bom ter em conta que uma ou duas visitas anuais poderão ser necessárias para ficar verdadeiramente livre de pêlos.

 

E os preços?

 

Esta é a grande questão, que mantém muita gente afastada da depilação definitiva. Os preços praticados são realmente altos, a maioria oscilando entre os vinte a oitenta euros por zona, por sessão. Existem ofertas mais baratas mas, tendo em conta que uma máquina boa de depilação a laser custa cerca de 100 mil euros e que a sua manutenção também tem um custo elevado, é melhor investigar para ter a certeza que não está a ser enganado.

Também é importante ter em conta que em certas clínicas faz-se passar fotodepilação por depilação a laser de díodo, porque há variantes menos intensas deste. O melhor mesmo é escolher uma clínica especializada e recomendada por clientes prévios, de forma a evitar vigarices e possíveis problemas de saúde.

perfume
 

Click Here to Leave a Comment Below 0 comments

Leave a Reply: